skip to Main Content

Causas da calvície

Entenda as causas da calvície e saiba como tratá-la

Conhecer as causas da calvície é fundamental para se ter noção da origem do problema e saber como ele afeta cada um dos homens, especialmente após os 30 anos.

Entenda as causas da calvície e saiba como tratá-la

O problema é muito comum e é uma das questões que atrapalham a autoestima masculina, causando desconforto e insegurança com a própria aparência. Entretanto, para cada caso de calvície, há uma possibilidade de tratamento.

O post de hoje mostrará as diferentes formas de incidência do problema e como tratar cada tipo da melhor maneira possível, a fim de obter resultados satisfatórios. Continue a leitura e saiba tudo sobre a calvície!

Saiba mais sobre a calvície

A calvície, ou alopécia, é a doença que causa a redução ou a perda total dos fios em determinada área do corpo em que haja pelos. Entretanto, o caso mais comum entre os homens é na cabeça.

O início da calvície se dá pelo afinamento dos fios de cabelo. O problema continua avançando com o tempo, sempre com fios cada vez mais finos substituindo os anteriores, até que, de fato, param de nascer definitivamente.

Com cada vez menos cabelos, a calvície faz com que a área frontal da cabeça e a parte de cima, as duas áreas mais afetadas, fiquem com poucos fios. Por isso, os homens calvos têm mais cabelo nas regiões laterais da cabeça.

O problema geralmente afeta os homens a partir de 30 anos, mas, em alguns casos, é possível observar a perda de cabelo já a partir dos 20.

Conheça as causas da calvície e como tratar

As causas da calvície são variadas, não somente sendo relacionadas a fatores hereditários, como muito se acredita. Ter a consciência disso é muito importante para evitar que o problema te atinja caso você não tenha a predisposição genética. Conheça melhor cada uma das causas a seguir.

Genética

A questão hereditária, a mais comum, é a mais complicada de evitar. Se seu pai e avô tiveram problemas de calvície, certamente, você também passará por isso.

Como esse tipo de calvície é mais complexo, é importante ficar atento para quando a queda começar. Procure imediatamente um dermatologista para tratar a situação. Ele recomendará tratamentos e remédios, provavelmente finasterida ou as injeções de corticoides.

Má alimentação

As rotinas do dia a dia moderno acabam levando a uma alimentação ruim, à base de alimentos industrializados e deficiente em proteínas e nutrientes.

Essa má alimentação pode interferir diretamente nos fios de cabelo, causando enfraquecimento e, consequentemente, a queda. Nesses casos, é mais fácil evitar que o problema avance.

A primeira medida a ser adotada é se alimentar melhor, com uma dieta que contenha nutrientes como cálcio, zinco e magnésio, que estão diretamente ligados à saúde capilar.

Alguns cremes capilares podem ser utilizados para a correção da calvície nos casos mais brandos. Os mais conhecidos e eficientes no mercado são o Minoxidil, Ditranol e as pomadas corticoides.

Higiene dos cabelos

Não necessariamente por desleixo, mas a higiene incorreta ou muito superficial dos fios pode acarretar em problemas de calvície. Essa causa pode te surpreender, mas vale o cuidado, pois é muito comum.

Um dos descuidos que pode causar a calvície é não enxaguar direito os shampoos. O acúmulo de resquícios do produto pode interferir negativamente na saúde do couro cabeludo, causando a queda e o enfraquecimento dos fios.

A oleosidade capilar também é um problema perigoso. Nesse caso, é importante buscar shampoos específicos para o tipo de cabelo e usá-los de modo adequado. É importante que quem tem esse tipo de cabelo lave os fios todos os dias.

Esses cuidados são os mais básicos e fundamentais para manter a higiene em dia. Procurar um dermatologista é o ideal para que ele recomende os produtos adequados para o tratamento do seu caso específico.

E aí, gostou do post? Deu para saber mais sobre as causas da calvície e como tratar melhor cada caso, certo? Busque sempre a ajuda de um dermatologista para ter a indicação adequada!

Para ter acesso a mais conteúdos como este, assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

Compartilhe:
Este artigo tem 0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Buscar