Consumo excessivo de café: quais são os riscos?

Consumo excessivo de café: quais são os riscos?

Consumo excessivo de café

Não é segredo para ninguém que o cafezinho é preferência nacional. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), essa é a segunda bebida mais consumida no país, posterior somente à água. Afinal, a cafeína nos deixa mais alertas, melhora o humor e otimiza a produtividade. Porém, você sabia que o consumo excessivo de café pode trazer riscos à saúde?

Confira neste post quais são os principais benefícios e riscos do consumo exagerado da bebida, além de algumas opções para substituí-la no seu dia a dia.

O que é considerado consumo excessivo de café?

O principal composto químico do café é a cafeína, que também está presente em outras fontes, como em alguns tipos de chás, em refrigerantes e no chocolate. Ela é considerada uma droga estimulante, pois atua diretamente sobre o sistema nervoso central, além dos sistemas respiratório e cardíaco.

Sua ação, portanto, pode trazer tanto riscos quanto benefícios à saúde, dependendo da dosagem. Diversos estudos científicos já procuraram identificar limites diários máximos para a ingestão da bebida, e os resultados giram em torno de 400 mg de cafeína por dia (cerca de 4 a 5 xícaras) para um adulto.

É importante destacar, no entanto, que esse não é um número definitivo. Diferentes metabolismos podem ter limites maiores ou menores, considerando fatores como a idade, a possibilidade de gestação, no caso das mulheres, entre outros. Além disso, atletas que tomam suplementos também devem ficar atentos, pois muitos contêm cafeína em sua composição.

Quais são os principais riscos à saúde?

Os sintomas mais comuns do consumo excessivo de café estão relacionados à taquicardia, causada pelo aumento da pressão arterial e elevação dos batimentos cardíacos. Além disso, a bebida também ativa alguns grupos musculares, provocando tremores.

Por atuar no sistema nervoso central, outros possíveis riscos do exagero na hora do cafezinho são irritabilidade, ansiedade, inquietação e insônia. A dor de cabeça também é um sintoma muito comum, assim como os refluxos gástricos e o aparecimento de úlceras.

Se consumida sem exageros, no entanto, a bebida pode trazer muitos benefícios. É sabido, por exemplo, que ela tem algumas propriedades anticancerígenas, além de poder ajudar no tratamento de diabetes e na prevenção da doença de Alzheimer.

Sabia que a cafeína não está apenas no café?

Se você se beneficia dos efeitos estimulantes da cafeína, mas não quer consumir café além do recomendado por dia, saiba que existem outras bebidas que têm o mesmo efeito sem causar muitos riscos. Confira algumas:

  • chá-verde: ainda que contenha cafeína, o composto aparece em menor proporção nessa bebida. Outra vantagem é que ele contém antioxidantes que ajudam no combate a diversas doenças;
  • chá de hortelã: essa também é uma opção estimulante, além de ser benéfica para a respiração e para o estômago;
  • alfarroba em pó: esse ingrediente é parecido com o cacau e pode ser misturado com leite quente ou mel;
  • água com limão: se você procura uma solução mais refrescante para substituir a cafeína, essa é uma boa dica. Experimente colocar raspas de limão na sua água, assim como algumas gotas da fruta.

Você conhece outra bebida ou algum alimento estimulante que possa ajudar a evitar o consumo excessivo de café ou já experimentou essas opções? Comente neste post e compartilhe sua experiência!

Gostou do nosso post? Agora assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros assuntos relacionados! Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de muitas outras novidades!

Drogaria Liviero
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *