skip to Main Content

Diferença entre Asma e Bronquite

A diferença entre Asma e Bronquite

Há diferença entre Asma e Bronquite, engana-se quem pensa que não. A confusão em torno destas patologias ocorre, muitas vezes, pelo fato de que ambas atacam as vias respiratórias dos pulmões, provocando sinais e sintomas semelhantes, como falta de ar, “chiado” no peito, tosse e respiração ofegante.

Diferença entre Asma e Bronquite

Quais as características da Asma?

Diferentemente da Bronquite, a Asma ainda não possui uma cura. Esta enfermidade também é relacionada a fatores genéticos. Isso quer dizer que pessoas com histórico familiar desta doença estão mais predispostas a desenvolvê-la.

Sua principal característica é o broncoespasmo, uma condição que tem como consequência a contração das vias áreas respiratórias, conhecidas como brônquios. Para exemplificar: o túnel que leva o ar até os pulmões se estreita, dificultando sua passagem, por isso, o tal “chiado” na hora de respirar.

O pulmão de um asmático é extremamente sensível a determinados estímulos do ambiente. Fumaça, ácaros, pólen, poeira e ar frio são alguns exemplos.

A Asma é classificada da seguinte maneira:

  • grau 1 (sintomas leves e inconstantes em no máximo dois dias por semana, com predomínio no inverno);
  • grau 2 (sintomas leves e persistentes por mais de dois dias da semana, porém não mais de uma vez ao dia);
  • grau 3 (sintomas moderados e persistentes uma vez por dia);
  • grau 4 (sintomas graves e persistentes ao longo de praticamente todos os dias).

Os principais sintomas da Asma são:

  • tosse;
  • falta de ar;
  • “chiado” no peito.

E da Bronquite?

A Bronquite, por sua vez, é dividida em aguda e crônica. A bronquite Aguda é resultado de infecções por vírus, fungos ou bactérias, que acabam causando o mesmo problema da Asma: a inflamação e o estreitamento das vias respiratórias. Os sintomas também são os mesmos: dificuldade para respirar, tosse e “chiado” no peito.

Já a Bronquite crônica, tem como característica o excesso de muco/catarro dentro dos brônquios, algo bastante comum nos fumantes. Os sintomas permanecem iguais ao da Bronquite Aguda, com a diferença de serem mais persistentes.

Por que é importante saber a diferença entre Asma e Bronquite?

A distinção entre Asma e Bronquite é importante principalmente pelo fato de que o tratamento e prognóstico destas patologias é diferente. O acompanhamento médico é fundamental tanto em uma quanto na outra, sendo que os medicamentos visam combater os processos inflamatórios e dilatar as vias respiratórias.

Outro ponto a considerar são os cuidados que cada tipo de doença exige. Os pacientes com Asma precisam ter mais cautela, já que há inúmeros “gatilhos” que acionam as crises. Os estímulos ambientais e fatores emocionais como o estresse, por exemplo, podem desencadear o problema.

No caso da Bronquite, muitas vezes ela desaparece sozinha, mas quando seus sintomas persistem, também é preciso tomar os cuidados preventivos.

Portanto, entenda que a diferença entre Asma e Bronquite se baseia em suas causas e características, que por sua vez interferem no modo como elas são tratadas. De qualquer maneira, não hesite em procurar o médico se você ou alguém de sua família estiver com alguma suspeita.

O que achou do nosso artigo? Gostou? Então conheça também as diferenças entre os medicamentos de referência similar e genéricos!

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook para conferir mais assuntos interessantes como esse!

 

Compartilhe:
Este artigo tem 7 comentários
      1. Só agora passei a entender a diferença entre as duas. Achei que tinha asma mas na verdade era bronquite. A asma não tem cura e a última crise respiratória que tive foi aos 14 anos e hoje tenho quase 42 e nunca mais tive recaída. Na minha infância era frequente, principalmente no inverno e em período de festas juninas. Muito obrigado pelo esclarecimento.

  1. Muito bom seu esclarecimento.
    Por pouco n não perdi meu filho por um erro de diagnóstico.
    Faltou falar as restrições de medicamentos.
    Mto sério
    Em tempo.
    O pai do meu filho é pediatra.
    Feio, não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Buscar