Espinhas no rosto: o que você precisa saber sobre elas

Espinhas no rosto: o que você precisa saber sobre elas

espinhas-no-rosto-o-que-voce-precisa-saber-sobre-elas

Espinhas no rosto são um problema bastante comum, especialmente entre os adolescentes, mas que também fazem parte da vida de muitos adultos.

Elas podem surgir por diversos motivos e em diferentes partes do rosto ou mesmo do corpo. Essa localização vai depender de alguns fatores e ela pode ajudar na identificação da causa do problema.

Veja abaixo um pouco mais sobre as espinhas, como elas se desenvolvem e quais são as melhores formas de tratá-las!

O que são espinhas?

As espinhas são causadas por uma condição na pele na qual os folículos pilosos ficam obstruídos por uma série de substâncias: gordura, poeira, fuligem e tantos outros que estão presentes no ar.

Por conta disso, os folículos acabam sendo colonizados por bactérias e, a partir daí, desenvolvem processos inflamatórios ou infecciosos. O rosto costuma ser o local mais comum para o surgimento desse problema.

Quais são as principais causas?

Há diversos tipos de acne (cravos, espinhas, inchaços etc.) que normalmente surgem durante a adolescência. Por conta da grande quantidade de hormônios sintetizados nesse período, as glândulas sebáceas acabam sendo intensamente estimuladas e, assim, produzem mais gordura do que o normal. A consequência disso é a obstrução dos poros.

As células mortas também podem se acumular nos poros e a junção com o sebo faz com que a espinha se forme. Há outros fatores que podem influenciar, como alimentação rica em gorduras e a falta de cuidado com a pele com produtos apropriados, por exemplo.

Como descobrir a causa das espinhas no rosto?

O médico responsável por este tipo de diagnóstico é o dermatologista; além do fator da idade e exames, existem outras características que são próprias de determinadas situações.

Por exemplo, a zona T — região que engloba a testa, o nariz e o queixo — é a parte do rosto que tem a maior quantidade de glândulas sebáceas e, justamente por isso, é uma região constantemente afetada por cravos e espinhas. O problema costuma acontecer por conta da puberdade ou mesmo por estresse.

Veja abaixo outras áreas do rosto em que as espinhas costumam se desenvolver e o que isso significa:

  • Queixo, pescoço e maxilar: espinhas nessa região são mais comuns em mulheres durante o ciclo menstrual. Inclusive, é possível encontrar no mercado algumas opções de anticoncepcionais que ajudam no controle de espinhas;
  • Bochechas: nesse caso, o grande vilão é o contato constante das mãos sujas com a pele. Portanto, para evitar problemas nessa região, o mais indicado é lavar as mãos, sempre que for possível, e não passá-las no rosto, fazendo isso apenas quando for necessário e com as mãos limpas.

Como tratar espinhas no rosto?

Existem várias formas de iniciar o tratamento desse problema — que incomoda tanta gente e pode causar grande constrangimento. A primeira coisa a se fazer é consultar o dermatologista para descobrir a causa e, a partir daí, é possível adquirir os produtos necessários para fazer o controle. Veja algumas dicas:

Siga todas as recomendações do seu médico e tome os medicamentos prescritos sempre nos horários estabelecidos. Tomar todos os cuidados durante o tratamento aumenta as chances de sucesso melhorando os resultados.

 

Está com problemas de espinhas no rosto? Veja alguns produtos que podem ajudá-lo a ganhar essa batalha.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *