skip to Main Content

Luxação e contusão: entenda a diferença e saiba como cuidar

Luxação e contusão: entenda a diferença e

saiba como cuidar

Luxação e contusão, você sabe qual é a diferença entre eles? Quando uma pessoa se machuca, normalmente escutamos uma dessas duas palavras. Apesar de parecerem ter significados semelhantes, cada tipo de lesão tem a sua origem, causa e diferença.

Luxação e contusão: entenda a diferença e saiba como cuidar

Pareceu confuso? Calma que explicaremos! Para ajudar você a esclarecer quais são as principais diferenças entre esses dois termos, como eles ocorrem e quais partes do corpo são afetadas, elaboramos esse post recheado de informações. Acompanhe!

Corpo Humano

Podemos dividir a parte do corpo humano responsável pelo movimento, resumidamente, em ossos, músculos e articulações.

Ossos

O conjunto de ossos formam o esqueleto, que tem como principal função a locomoção, sustentação e proteção dos órgãos.

Músculos

Mais de 600 músculos preenchem o corpo e auxiliam no movimento e na estabilidade do organismo. Além disso, eles ligam ossos e órgãos.

Articulações

Já as articulações são as estruturas que conectam dois ossos e permite ao corpo o movimento. As principais articulações são: arco plantar, tornozelo, joelho, quadril, lombar, torácica, escapulotorácica e glenoumeral.

Diferença entre Luxação e Contusão

Luxação

Quando o corpo sofre uma luxação, a lesão atinge as articulações que ligam dois ou mais ossos. Durante o trauma há um deslocamento de um ou mais ossos provocando a dor. A primeira medida a ser tomada é ir ao médico para que ele possa avaliar o grau da lesão e colocar as estruturas atingidas em seus lugares, caso necessário.

O médico é quem vai avaliar o grau da lesão e qual o tratamento. Normalmente, as luxações mais simples são resolvidas apenas com a redução da luxação, ou seja, a recolocação dos ossos na posição correta.

Saber como tratar a luxação dependerá diretamente do grau do problema.

Se o caso for um pouco mais grave o médico, após a recolocação poderá imobilizar o local, por um ou dois meses, a fim de manter a articulação imóvel, até que possa ser feita a recuperação total.

Em situações mais complexas, quando a lesão afeta nervos, ligamentos e vasos sanguíneos, é necessário, que seja realizada uma cirurgia para a correção do problema.

Após o trauma, no momento da recuperação é estritamente importante que as ordens médicas sejam seguidas. Normalmente, elas envolvem cuidados com anti-inflamatórios, regresso ao esporte, com periodização adequada, e sessões de fisioterapia.

Contusão

A contusão é uma lesão nos tecidos e na musculatura que, na maioria das vezes, é causada por um trauma direto. Esportistas são muito atingidos por esse problema. A contusão causa dor no local onde foi realizado o contato, podendo resultar também em inchaço.

Para tratar a contusão é colocar gelo, imediatamente, no local. Esse tipo de lesão costuma curar sozinha, dentro de um período de tempo, que pode variar dependendo do grau da contusão.

luxação ou contusão - tratamento
Uma pomada para contusão também pode aliviar a dor.

Sendo assim, o indicado é não praticar atividades físicas, no período de recuperação, e tratar a dor com anti-inflamatórios e analgésicos. É importante, sempre antes de tomar qualquer providência, que um médico seja consultado para confirmar a contusão e descartar qualquer outro problema como fraturas.

Os dois tipos de lesões são comuns àquelas pessoas que praticam esportes, onde a contusão tem mais chances de acontecer. É importante que a pessoa esteja com a saúde em dia, realize exercícios físicos de fortalecimento muscular e tenha uma alimentação saudável e balanceada promovendo, assim, benefícios aos ossos.

Essas medidas além de proporcionar uma maior qualidade de vida, ajudam o organismo a trabalhar de uma maneira melhor, oferecendo maior proteção ao corpo.

Agora que você já sabe qual é a diferença entre contusão e luxação, siga-nos em nossas redes sociais e tenha sempre dicas para cuidar da sua saúde. Esperamos por você com novas publicações no Facebook e no Twitter!

Compartilhe:
Este artigo tem 0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Buscar